24 de maio de 2011

SE VOCÊ ME ESQUECER ( Pablo Neruda )


Eu quero que você saiba uma coisa.
Você sabe como,  como é:
se eu olhar a lua de cristal,
os ramos rubros
do lento outono em minha janela,
se eu tocar perto do fogo
a implacável cinza,
ou o enrugado corpo da lenha, 
tudo me leva a você,
como se tudo o que existe,
aromas, luz, metais,
fossem pequenos barcos 
que navegam
em direção às tuas ilhas que me esperam.

Bem, agora...
se pouco a pouco você deixar de me amar,
vou parar de te amar, pouco a pouco.

Se , de repente,
você me esquecer,
não olhe para mim,
pois eu já me esqueci de você.

Se você considera longo e louco,
o vento das bandeiras
que passa pela minha vida,
e você decide 
me deixar na praia,
do coração em que tenho raízes,

Lembre-se...
que naquele dia,
àquela hora,
eu levantarei meus braços,
e minhas raízes partirão
a procurar outra terra.

Mas, se cada dia, cada hora,
você sente que você está destinado para mim,
com doçura implacável,
se a cada dia uma flor 
sobe até seus lábios a me procurar,
Ah ...Meu Amor, Ah Meu....
em mim todo esse fogo se repete,
em mim nada é extinguido ou esquecido,
Meu Amor se alimenta do seu Amor  Amado,
e enquanto você viver,
estará em seus braços,
sem deixar os meus !

2 comentários:

Anônimo disse...

É um dos mais belos poemas de Pablo Neruda, é excelente esta poesia, que nos remete ao amor solitário que depende da vontade do outro em querer ou não querer estar junto do amado ou da amada, parabéns Lecy'ns por essa feliz escolha. Muito bem elaborado o teu Blog,com poemas meticulosamente peneirados, os Grandes Poemas estão por aqui. Feliz semana pra ti,

Beijos

Luiz Cláudio

Cath.H.C Photography disse...

c'est vrai c'est un poème connu, et très joli!
Nice post! Thanks & Welcome for your comment and visit to my blog

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...