21 de junho de 2011

MINHA CANÇÃO ( Rabindranath Tagore)



Minha canção te envolverá com sua música,
Como os abraços sublimes do amor.
Tocará o teu rosto como um beijo de graças.

Quando estiveres só,
Se sentará a teu lado e te falará ao ouvido.

Minha canção será como asas para os teus sonhos
e elevará teu coração até o infinito.

Quando a noite escurecer o teu caminho,
Minha canção brilhará sobre ti como estrela fiel.

Se fixará nos teus lindos olhos
e guiará teu olhar até a alma das coisas.

Quando minha voz se calar para sempre,
Minha canção te seguirá em teus pensamentos....


Um comentário:

João Ludugero disse...

Que tua canção seja tal qual aquela que te enleva a alma, de dentro para o alto. Porque quando estamos de bem com a vida toca essa música silenciosa que faz arrepiar pele, pêlos, cabelos, veias e capilares; E não se esvai.
Só sei que, de repente, a gente se pega a dançar, evolados por aromas que nos transportam longe, sem tirar os pés do chão.
Essa canção não toca em nenhuma rádio. Ela verte do coração, se achega à cabeça e faz todas as sombras se dissiparem. Mesmo de olhos fechados, de súbito, você ver as cores se multiplicar em cheiros e ruídos. E, de tal sorte, a gente se pega sorrindo, a dançar num lindo jardim repleto de borboletas. E a canção não pára de maravilhar nossos olhos satisfeitos. Tenhas uma linda semana! Com saúde e ideias iluminadas. Abraço. João, poeta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...