4 de agosto de 2011

POEMA - ( Emily Dickison) Tradução: Paulo Henrique Britto.



Noites Loucas - Noites Loucas!
Estivesse eu contigo,
Noites loucas seriam
Nosso luxuoso abrigo!


Para coração em porto:
Ventos - são coisas fúteis,
Bússolas  -  dispensáveis,
Portulanos  -  inúteis !


Navegando em pleno Éden - Ah, o Mar !
Quem dera - esta noite - em ti ancorar !


7 comentários:

Artes e escritas disse...

Sem bússola é muita audácia. Tem um selo comemorativo dos 300 seguidores do artes e escritas esperando por você : http://selosarteseescritas.blogspot.com/2011/08/300-wwwarteseescritasblogspotcom.html
Um abraço, Yayá

Catia Bosso disse...

Belo!!! Bravo!!!

bjs

Ricardo Miñana disse...

Precioso poema, gracias por compartir,
un grato placer leerte.
que tengas un feliz fin de semana.
un abrazo.

Caminhante disse...

Olá Lecy´ns, vim retribuir a visita que fizeste ao meu blogue. Muito obrigada.
Gostei do teu blogue.
Beijinhos e bom fim-de-semana

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde amiga
seja muito bem vindo ao mundo magico do coração.

gostaria de agradecer pela sua linda e carinhosa presença lá no meu cantinho, através de um simples selinho, 300 seguidores , feito com muito carinho.
Agradeço-lhe de todo o coração!
Abraço amigo!
Maria Alice

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Lecy's, que construção poética. Escolheu bem.
Deixo um grande abraço!

Laura Miranda disse...

bonito poema, enhorabuena!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...