29 de fevereiro de 2012

A SÓS ( J.G.de Araújo Jorge )





A sós...
Como duas gaivotas
Na solidão do céu,
Em pleno mar,
Sonhando no ar...



A sós...
Como duas mãos quando se procuram
e se encontram,
Sem voz...
Como eu e tu,
Quando somos nós
A sós...


3 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Lindo e romântico poema,parabéns pela postagem.

Jéssica do Vale disse...

O estar a sós
é por sí só
o encantamento!

Anônimo disse...

"Como duas gaivotas na solidão do céu...a sós.."
Lindo demás.. Parabéns pela escolha do belíssimo poema deste renomado poeta JG de Araujo Jorge!

Forte Abraço Minha Flor.. e Até ..

Paulo W.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...