11 de maio de 2012

DESEJO INDOMÁVEL ( Rabindranath Tagore )




 Rabindranath  Tagore, in "O Coração da Primavera" 
Tradução de Manuel Simões




Como corre a gazela,
Pela sombra dos bosques,
Enlouquecida pelo próprio perfume,
Assim, como eu, enlouquecido,
Nesta noite do coração de Maio,
Aquecida pela brisa do sul.


Perdi o caminho,
E erro ao acaso.
Quero o que não tenho,
E tenho o que não quero.


A imagem do meu próprio desejo,
Sai do meu coração
e, dançando diante de mim,
cintila uma e outra vez,
subitamente..
   

Quero agarrá-la, mas escapa-se..
E,  já longe,  chama-me outra vez
do atalho..
Quero o que não tenho,
E tenho o que não quero....



3 comentários:

Maria Emilia Moreira disse...

Olá!
Hoje fiz uma longa visita. Gosto de ler poesia e de conhecer autores novos ( para mim).Agradeço a partilha.
Bjs.
M. Emília

LineArt.Colombia disse...

Beautiful blog Lecy'ns. Congratulations!!!..

Dinho disse...

Essa é a vida, sempre querendo o que não tem =/
Bjs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...