5 de outubro de 2012

SAUDADES ( J.G. DE ARAUJO JORGE )




Fere aos poucos: mansa fera...
Maltrata...Mas não destrói !
Saudade é dor que ainda espera,
É uma esperança que dói....


Já não há chamas...A vida
É invisível combustão.
Saudade: Brasa escondida...
Queimando no coração!


Longe o Amor, Quem pode Amar ?
Tudo é inquietude... Aflição...
A saudade é falta de ar,
Asfixiando o coração!


Nesse jardim de surpresas,
Que foi o amor que me deste,
As violetas são tristezas,
Minha saudade... um cipreste!


O tempo tudo desbasta,
Mas nem a tudo desfaz:
A saudade não se gasta..
Com o tempo aumenta mais!


Persistente e fina dor,
Sombra da felicidade,
Ânsia e gemido de Amor...
Lembrança e espera... Saudade!


Saudade boa é a que existe
na espera...que há de chegar..
Mas há uma saudade triste
Que fica sempre a esperar!


Saudade é Amor que se sente..
No coração inseguro...
É Amor Passado..Presente..
Que ainda espera ter futuro...


Saudade é fidelidade!
E eis como a imagem se explica:
Partem o Amor.. a amizade...
Todos partem... ela fica...


Saudade é permanência,
Algo de amor que ficou,
Que, mesmo longe, na ausência,
Só partiu..não se ausentou..


Saudade..estranha ilusão..
Que a solidão recompensa,
Presença no coração,
Maior que a própria presença!


Saudade..enigma cruciante!
Que talvez se explique assim:
Quanto mais te sei distante..
Mais te sinto junto a mim!






3 comentários:

Anônimo disse...

Hola Lecy'ns,

É encantador este teu blog.Os poemas so bellos demás, me gusta muicho.
Gracias por compartilharlo.

abrazos y besos

Gonzales/Spain

GRACILENE VASCONCELOS disse...

Vim agradecer sua visita e as palavras de carinhos, vinda de uma pessoa tão especial só tenho que agradecer, obrigada e seja sempre bem vinda, abraço!

Denise disse...

Esse sentimento muitas vezes é tão dolorido que chega a ser cortante.
Fiquei surpresa ao ler o nome do autor do poema, pois lia seu poemas quando adolescente, o que já passou há um tempinho...
Simplesmente lindo! Muita paz!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...